Header Ads

Cultura Pop A Rigor na Colab55

Review – A Mão Assassina

 A Mão Assassina

Idle Hands
Direção: Rodman Flender
Elenco: Devon Sawa, Seth Green, Elder Henson, Jessica Alba, Vivica A. Fox, Jake Noseworthy
EUA, 1999


Idle Hands é o tipo de comédia de horror amalucada que eu curto. Daquelas que exploram muito bem o seu plot e que nunca deixam de lado a falta de noção em favor de um fator gracinha como, por exemplo, acontece em Zumbilândia (que eu até gosto) e sua sequência (ugh!). Idle Hands está ao lado de comédias de horror ainda mais geniais como Shaun of The Dead e Return of the Living Dead, que nunca tiram o pé do acelerador de ideias estapafúrdias (comparei com esses porque Idle Hands também é um filme de zumbi ao seu modo). Posso está até exagerando, mas eu diria que filmes como esses são como os melhores clássicos dirigidos por Blake Edwards e estrelados por Peter Sellers, que partem de uma ideia cômica simples e enveredam por um nonsense extremo conforme avança o filme.


A trama se localiza em um dia de Halloween. Anton Tobias (Devon Sawa, de Premonição) é um adolescente largadão e viciado em maconha que, não imediatamente após o fato, descobre que seus pais foram assassinados. provavelmente eles teriam sido vitimas de um serial killer que vem espalhando o terror na vizinhança. Depois de muito elucubrar, Anton descobre (o titulo em português já deu o spoiler, né?) que sua mão direita, possuída por uma força das trevas, adquiriu vontade própria e é a responsável pelos crimes. Junto com seus dois amigos, igualmente emaconhados, Mick (Seth Green) e Pnub (Elden Henson, da série do Demolidor), ele tentará deter a mãozinha psicopata que agora quer também matar sua vizinha gostosa (Jessica Alba), por quem ele curte uma paixão.


O diretor Rodman Flender não fez muitos filmes mas dirigiu uma penca de episódios de séries (de Contos da Cripta a The Office) e administra Idle Hands com segurança, conseguindo construir bem uma atmosfera de filme de terror com a comédia funcionando perfeitamente todo o tempo. Idle Hands não perde nunca o pique, sempre com uma situação maluca atrás de outra, sem esquecer o gore.

O elenco parece está se divertindo bastante o tempo todo. O protagonista Sawa está perfeito e convence como o sujeito que não consegue controlar a mão boba. E Jessica Alba. Bem, Jessica Alba está maravilhosa.




Sempre tive crush nela e quero confessar que desconhecia o filme, indo atrás dele depois que um perfil compartilhou uma imagem no Twitter. Felizmente Idle Hands é uma dessas obras cinematográficas extremamente divertidas que ficaram meio esquecidas e merecem sim uma redescoberta.

Uma comédia que serve também como registro da cultura pop dos anos 90 trazendo até mesmo o grupo Offspring tocando Ramones em uma cena. Quem curtia o vocalista Dexter Holland irá gostar da sua participação. Quem não curtia irá gostar mais ainda.

Discordo de quem diz que o filme é trash/tosco. A alma é, mas a realização é bem feitinha.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.