Header Ads

Cultura Pop A Rigor na Colab55

Review – O Que Está Por Vir

O Que Está Por Vir

L’avenir
Direção: Mia Hansen-Løve
Elenco: Isabelle Huppert, André Marcon, Roman Kolinka
França/Alemanha, 2016



Ainda no final de 2016 conferi no cinema o filme “O Que Está Por Vir”, da diretora Mia Hansen-Love, que foi premiada com o urso de prata no Festival de Berlim por essa obra, seu quinto longa-metragem. O filme é um grande trabalho de narrativa sobre como mudamos a partir do que acontece na nossa vida, a partir de fatos que fogem ao nosso controle, mas é nessas experiências que crescemos.



O filme traz mais uma excelente interpretação de Isabelle Huppert, que está ganhando tudo nas atuais premiações por Elle. Aqui ela faz uma personagem bem diferente da Michèle Leblanc, mas também uma mulher forte. Em “O que está por vir” Huppert apresenta várias nuances de sua personagem, numa interpretação sensível, intensa, e bastante física.

Huppert vive a professora de Filosofia Nathalie, uma mulher de meia idade com uma vida tranquila aparentemente. Idealista no passado, agora acostumada a um estilo de vida pequeno burguês, ela entra em choque com estudantes que organizam greve contra a reforma previdenciária proposta pelo presidente da França naquele momento, Nicolas Sarkozy, embora ela mesma seja contra a reforma e se preocupe com a aposentadoria. Não parece o que vivemos atualmente?



A conjuntura política é só um dos fatores que fazem com que nos coloquemos no lugar de Nathalie e outros personagens do filme. Acompanhamos sua vida sendo marcada pela traição e divórcio do marido, a amizade com um ex-aluno, cujo idealismo entra em choque com a acomodação que Nathalie busca. Há ainda a mãe dela, com problemas de depressão. Não podemos esquecer também as cenas com a gata idosa e obesa Pandora, que são de um humor e uma sensibilidade incríveis, com Huppert esbanjando talento. Aliás, interessante que Isabelle Huppert também tem belas cenas com uma gata em Elle.

Assim, com o belíssimo trabalho de Huppert e a direção impecável de Hansen-Løve, “O que está por vir” passa longe do drama fácil e é um dos melhores filmes do ano que passou. A citação a vários filósofos e teorias contribuem para construir a narrativa que mostra esse confronto entre ideias e ações, passado e presente, juventude e vida adulta. E o futuro como uma oportunidade de aprendizagem e mudança.



Em uma cena do filme a protagonista assiste “Cópia Fiel” de Abbas Kiarostami, isso também não é por acaso, os filmes têm paralelos no realismo e na relação das protagonistas com seus maridos. “O que está por vir” é, então, um ótimo filme sobre a vida, de forma singela a diretora e roteirista construiu um filme que toca fortemente e a atuação de Isabelle Huppert foi fundamental para isso. 2016 não tinha como ela não dominar as premiações internacionais, se não fosse por Elle seria por esse. 

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Autor: DRÉ TINOCO

Professor de Geografia, cinéfilo nas horas vagas 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.