Header Ads

Cultura Pop A Rigor na Colab55

Review - Licorice Pizza

Licorice Pizza

Direção: Paul Thomas Anderson
Elenco: Cooper Hoffman, Alana Haim, Tom Waits, Sean Pean, Benny Safdie, Bladley Cooper, Danielle Haim, Este Haim, George DiCaprio, Harriet Sansom Harris, Maya Rudolph e John C. Reilly
EUA, 2021


Como em toda edição do Oscar, em 2022 temos bons filmes, mas também uns bem medíocres. Uma das maiores bizarrices desse ano para mim, é a indicação do basicão King Richard na categoria de Montagem (na verdade, na de Melhor Filme também, risos), enquanto Licorice Pizza ficou de fora da categoria. Isso porque no nono longa-metragem de Paul Thomas Anderson, direção e montagem acompanham o ritmo aleatório e imprevisível de seus personagens, o que só valoriza a narrativa.


Licorice Pizza se passa em 1973, na Califórnia. O filme acompanha Gary (Cooper Hoffman, filho Philip Seymour Hoffman), um adolescente de 15 anos que, com pais ausentes, vive por conta própria. Gary é um rapaz bem articulado e criativo, mas é produto do ideal self-made man estadunidense. Mesmo sendo apenas um garoto, Gary possui essa ânsia de poder e faz de tudo para ganhar dinheiro. Tanto que ele pula de uma empreitada para outra com uma rapidez incrível: é ator, abre uma loja de colchões de água, uma empresa de limpeza e até um clube de pinball.


A outra protagonista da história é Alana (Alana Haim), mais jovem de três irmãs, aos 25 anos, ela se sente em um limbo entre a adolescência e a idade adulta. Meio sem saber o que fazer com a própria vida, ela acaba aceitando que Gary a convença a embarcar em suas incríveis ideias de negócios que os farão ficar ricos. 

No entanto, Alana se vê como um fracasso, por ser uma adulta namorando um garoto de 15 anos e andando por aí com seu grupo de amigos — todos adolescentes e pré-adolescentes. Tanto que eventualmente ela tenta se aventurar pelo mundo adulto, saindo com um cara bem mais velho (Sean Penn) ou arrumando um emprego sério, na campanha de um político (Benny Safdie). A questão é que a vida adulta não é nem um pouco mais ajustada do que a vida ao lado de Gary, talvez apenas menos colorida. 


Quem gosta de roteiros certinhos, onde tudo deve ser resolvido e todas as pontas amarradas, provavelmente não curtirá Licorice Pizza. O filme é errático como seus dois simpáticos protagonistas, que nunca conseguem concluir nada. E é esse o principal charme desse coming of age nostálgico e quase tão  aleatório quanto às vezes a vida pode ser.

Aguardando agora os filmes das outras irmãs Haim, Danielle e Este.


Enter your email address:

Delivered by FeedBurner


Autora: DRI TINOCO

Apaixonada por música, cinema e gatinhos. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.