Header Ads

Loja Cultura Pop A Rigor

Antena Ligada: Odisseia das Flores

No Antena Ligada  trazemos o grupo de Rap e Hip Hop:  Odisseia das Flores. Conheci o grupo após o Marc indicar para mim mais um Podcast do nosso parceiro Pensador Louco; estou falando do Som no Caixão #24 – A batalha das floristas contra o mundo cão. Elas são representantes do Rap de atitude e contestação.

 Formada em São Paulo no ano de 2008, Odisseia das Flores é composto pelas amigas Jô Maloupas, Chai Odisseiana e Leticia Arruda, “mulheres pensantes que não usam o corpo e sim a mente”. A música delas é arte composta de muita poesia, força, atitude e consciência crítica. Em uma sociedade machista como a nossa, elas conclamam que as mulheres precisam perceber como ajudam a reproduzir esse machismo muitas vezes, todas têm o direito de usar a roupa que quiser e ser como quiser, mas não para ser tratada como objeto pelos homens, assim é preciso atitude para enfrentar o machismo do dia a dia e conquistar seu espaço na sociedade.

Com influencias ainda do maracatu, reggae, MPB e blues, as letras da Odisseia aborda ainda o dia a dia das periferias de São Paulo, mas que sabemos, é a realidade de muitas outras. O grupo leva essa batalha adiante não só nas canções, mas em várias outras formas de ações. Desde 2010 se uniram ao DJ Dog que há mais de 15 anos atua no Rap Nacional e no ano de 2014, se soma ao grupo o sensacional back vocal de Vanice Deise.


Elas participam de diversos projetos nas periferias de São Paulo. Formada em Direito, Jô já organizou livro, o Perifeminas de 2013, e participou de palestras e debates através do Portal Mulheres no Hip Hop, e no II Fórum de Mulheres no Hip Hop, em 2011, além da Odisseia, faz parte dos coletivos Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop, São Mateus em Movimento e  Associação Cultural do Véio.  Nascida e criada no Brás, ela compõe desde 2002, em 2005, fundou o grupo Contrabando Sonoro, onde esteve até 2007, participou também do grupo de reggae Guerreiros De Sião.

Odisseia das Flores surge quando ela se une à Letícia, grafiteira e também moradora do Brás, e Chai, artesã, compositora que veio da Cidade de Franco da Rocha, também é ativista da Associação Cultural do Veio e além de realizar oficinas na Fundação Casa para os internos, levando poesia e Hip Hop aos jovens.

 Parabéns a elas por essas importantes lutas que travam e que não são fáceis. Confira agora parte do excelente trabalho delas:



Para conhecer mais da Odisseia das Flores:
Soundclound
Site
Twitter
Facebook

Follow Cultura Pop A Rigor on Feedio

Autor: DRÉ TINOCO

Professor de Geografia, cinéfilo nas horas vagas 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.