Online e gratuito, Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual começa nesta quarta, dia 6, com filmes, oficinas, painel, debates, estudos de caso, masterclass e homenagem a cineasta Lucia Murat

Que bom te ver viva, de  Lucia Murat

Começa nesta quarta, dia 6, e vai até dia 17, a terceira edição do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual, evento dedicado à produção realizada por mulheres para promover maior representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras. Nesta terceira edição, a homenageada é a cineasta Lucia Murat.

 Às 19h, através do canal Cabíria Festival no YouTube, as mestres de cerimônias Ana do Carmo, roteirista premiada com 1º lugar Longa Ficção do Prêmio Cabíria 2020, e Marília Nogueira, diretora do festival, fazem as honras no evento virtual de abertura comentando os destaques do evento, além de fazerem o aguardado anúncio das vencedoras das premiações: Cabíria Prêmio de Roteiro, Selo Elas Cabíria Telecine, Cardume e Jornada Dona de Si.  

 

Também a partir das 19h, na plataforma VIDEOCAMP, os filmes da Mostra Homenagem Lucia Murat estarão disponíveis. Basta fazer um cadastro simples e gratuito para assistir aos quatro longas: Que Bom Te Ver Viva (1989), Maré, Nossa História de Amor (2007), A Memória Que Me Contam (2013), Em Três Atos (2015).

 

A partir do dia 7, os demais filmes da mostra estarão disponíveis na plataforma VIDEOCAMP (detalhes da programação no site www.cabiria.com.br). Na plataforma MUBI, a Sessão Especial Prêmio Cabíria apresenta o longa A Mesma Parte De Um Homem, de Ana Johann (Ficção/Drama, 99’, BrasilL, 2021), com exibição apenas nos dias 7 e 8 de outubro. A produção estreou na Mostra Aurora da 24° Mostra de Tiradentes e ganhou o Prêmio Helena Ignez de destaque feminino para Ana Johann. No filme, Renata vive isolada no interior com sua filha adolescente e seu marido, compreendendo o medo como um sentimento comum. A chegada de um desconhecido desperta nela o desejo por tudo o que estava adormecido. No elenco principal estão Irandhir Santos, Clarissa Kiste e Laís Cristina.

 

Diariamente, às 12h, no Youtube e Instagram do Hysteria, a Mostra Imaginários Possíveis exibe um microfilme, a começar por “62 segundos”, de Drica Czech (Ficção, 1’11”, SP/Brasil, 2020).

 

Na quinta-feira, 7, também acontece o primeiro painel, no YouTube Cabíria Festival, às 11h com o tema "Representatividade real - Ações de impacto para um mercado mais diverso", com Debra Zimmer bman e Kendra Hodgson (Women Make Movie/USA), Josephine Bourgois (Projeto Paradiso) e Thais Scabio (APAN/Todes Play) e mediação de Andrea Cals.

Haverá tradução consecutiva, acessível em Libras

 

Ainda na quinta, às 19h, pelo YouTube Telecine é vez do Estudo de Caso: “Medusa - Parcerias criativas”, com Anita Rocha da Silveira e Vania Catani e mediação de Renata Boldrini. Através do estudo de caso do filme Medusa, selecionado para a Quinzena dos Realizadores de Cannes (2021), serão apresentadas as escolhas autorais e processo de desenvolvimento, atrelado ao desenho de produção criativa e estratégias do projeto.

 

Na sequência, nos dias 8, 9 e 10, sempre às 19h, no YouTube Cabíria Festival, acontecerão os Encontros com as Cineastas, em debates sobre os filmes com mediação de especialistas. No domingo dia 10, às 11h, também no YouTube Cabíria Festival, será realizado mais um estudo de caso “Gênero: Coming of Age - Estudo de caso do filme Casulo”, com a cineasta alemã Leonie Krippendorf, com mediação do diretor e roteirista Gil Baroni. O longa de ficção inédito “Casulo”, que teve estreia mundial na Berlinale (2020), poderá ser acessado na plataforma MUBI, somente nos dias 9 e 10/10.

 

Para acessar a mostra na plataforma Mubi basta o link mubi.com/cabiria e o código VIP: cabiriafestival.

 

O festival segue com programação intensa até o dia 17, confira os detalhes em www.cabiria.com.br

 

 


O FESTIVAL


Vinte e cinco filmes e dez microfilmes integram a programação da terceira edição do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual, evento dedicado à produção realizada por mulheres para promover maior representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras. Gratuito e virtual pelo segundo ano consecutivo, o festival ocorre entre 6 e 17 de outubro incluindo debates, painel, mesa, masterclass, estudos de caso e oficinas.

 

Com a proposta de promover o encontro entre público, cadeia produtiva e cineastas para provocar reflexões, ampliar redes e impulsionar talentos, o  Cabíria Festival, com o tema “Inspirar para Respirar”, traz uma programação variada de filmes e encontros com nomes de destaque no cenário audiovisual. A começar pela homenageada desta edição: a diretora Lucia Murat. Ela ganha uma mostra com quatro de seus filmes e outro em exibição especial. São eles: Que Bom Te Ver Viva (1989), Maré, Nossa História de Amor (2007), A Memória Que Me Contam (2013), Em Três Atos (2015), e Ana. Sem Título (2020), em parceria com o Telecine Play e disponível somente no dia 16. O debate com a cineasta será no encerramento do festival, no dia 17, às 19h, mediado pela jornalista e crítica de cinema Flávia Guerra, no Youtube do Telecine.

 

As 35 produções poderão ser assistidas gratuitamente em várias plataformas. Os dez microfilmes da II Mostra Imaginários Possíveis estarão nas redes da Hysteria, a produtora de conteúdo da Conspiração voltada para ampliar a inserção feminina no mercado audiovisual. Na Mubi serão exibidos três longas, A mesma parte de um homemCasulo e Documentira. Os outros longas e os 11 curtas-metragens serão exibidos nas plataformas Videocamp. Para acessar basta preencher um cadastro simples. As produções terão períodos diferentes de exibição, por isso é importante ficar atento à programação no site do festival. As demais atividades como debates, painel, mesa, estudos de caso e masterclasses estarão distribuídas entre o Youtube e o Zoom. Para conferir e acompanhar toda a programação é só clicar no site: www.cabiria.com.br

 

O evento é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro, que desde 2015 premia histórias escritas e protagonizadas por mulheres. Para esta edição, foram mais de 250 inscrições nas categorias de longa de ficção, argumento infantojuvenil de longa ficção, piloto de série de ficção e de não-ficção. As premiadas, anunciadas na abertura do evento, no dia 06 no Youtube, irão participar do Cabíria LAB, entre 25 e 29 de outubro, um ambiente de estímulo ao desenvolvimento das histórias e talentos.

 

O festival, realizado pela Laranjeiras Filmes e Ipê Rosa Produções, conta com o patrocínio da Spcine e o apoio da Embaixada da França, Goethe Institut Rio de Janeiro, Instituto Alana, Projeto Paradiso, Telecine, Videocamp, Mubi, Selo ELAS, Canal Brasil, ABRA, Globo, Imprensa Mahon, Canal Curta, entre outros

  

O Cabíria Festival - Mulheres & Audiovisual, tem foco na difusão de obras realizadas por mulheres e mobiliza uma rede de cineastas e produtores de conteúdos em geral, para somar ao debate e ações em prol à igualdade de gênero e diversidade no audiovisual. O evento é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro, que desde 2015 contribui para a visibilidade de roteiristas mulheres.


Em sua programação, gratuita, o festival promove mostra de filmes e encontros, com convidadas nacionais e internacionais, formados por debates, masterclass, estudos de caso, mesas, painéis e oficinas, além do Cabíria LAB, ambiente de desenvolvimento de roteiros e impulsionamento de talentos femininos do audiovisual.


Um grande encontro entre público, cadeia produtiva e cineastas para promover maior representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras.


O festival, realizado pela Laranjeiras Filmes e Ipê Rosa Produções, conta com o patrocínio da Spcine e o apoio da Embaixada da França, Goethe Institut Rio de Janeiro, Instituto Alana, Projeto Paradiso, Telecine, Videocamp, Mubi, Selo ELAS, Canal Brasil, ABRA, Globo, Imprensa Mahon, Canal Curta, entre outros

 
Site
Instagram
Facebook
Youtube


Follow Cultura Pop A Rigor on Feedio

Espalhe:

Cultura Pop A Rigor

Post A Comment:

0 comments so far,add yours